Certificação

Proteger uma tradição é proteger uma parte imprescindível da própria história, um pedaço da própria identidade, das raízes e da autoestima. E é isso que propõe a Associação dos Produtores de Doces de Pelotas, com o projeto de Identificação de Procedência: assegurar o lugar no mercado, protegendo a tradição, cultura e a exclusividade do doce de Pelotas.
 
Nesse projeto,  cada doce tradicional da região de Pelotas portará um selo de autenticidade.
 
Esse certificado é uma maneira de proteger uma história que remonta a um Brasil colonial, com elementos únicos, vindos diretamente do Velho Continente. É, também, um modo de levar adiante, para outras terras e paladares, nossos sabores e valores; em síntese, tudo o que nos faz pelotenses.
 
 
A Importância do Certificado
 
A garantia de procedência é um fator fundamental para a diferenciação e o sucesso comercial, impedindo que o produto seja prejudicado pelas dezenas de imitadores.
 
Entre os exemplos de sucesso desta medida legal estão os charutos de Cuba, os vinhos do Porto e o Champanhe, na França, todos protegidos pelo selo de autenticidade como garantia da qualidade reconhecida do produto.
 
 
Condições
 
Para ser uma empresa filiada ao projeto e ter o selo de autenticidade, é necessário:
 
- Ser produtor;
- Ser um membro da Associação dos Produtores de Doces de Pelotas;
- Obedecer criteriosamente aos processos de podução estabelecidos;
- Cumprir o regulamento técnico;
- Submeter-se a constantes controles de qualidade, para garantir a integridade da receita e do doce de nossa terra.



Desenvolvido por Zepol-TI